Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Podcast... NOVO!!!

por 💕 JoTita Gonçalves 💕, em 18.07.21

capa_mp4.PNG

Olá amigos e amigas!

Última novidade: também tenho um Podcast - https://podcasts.bcast.fm/listen-think-learn-ltl - no qual tento dar vida aos meus textos. Ou seja, quem não tiver tempo (ou paciência) para ler os meus textos escritos no blog, entre outros, poderá agora ouvir-me a lê-los enquanto conduz, arruma, tenta dormir, ... Tenho a certeza que gostarás e te dará o que pensar!

Por favor, passa no link acima e subscreve para que possas receber notificações sempre que eu coloque um episódio novo.

Os episódios estão em Português e Inglês (incluindo uma voz robótica para quem não entenda o meu "accent" - como os ingleses dizem.)

Ouçam na plataforma que mais preferirem... existem várias à escolha!

plataformas.PNGObrigada desde já! Partilhem e deixem o vosso feedback, por favor.

 

JoTita Gonçalves

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:06


Website - novo....

por 💕 JoTita Gonçalves 💕, em 18.07.21

logo_transparent_2.png

Olá amigos e amigas!

Venho por este meio informar-vos que muito em breve terei alguns produtos no meu site que, provavelmente poderão ser algo do teu interesse. Os produtos estarão relacionados com Tecnologia, acessórios e gadgets - algo que todos nós usamos diariamente. O que mais encontrarás no website? Bem, para quem não sabe, eu faço parte de algumas marcas como representante (Brand Ambassador), por isso, terei lá também todos as marcas que represento, assim como os meus códigos de desconto para quem estiver interessado em algum produto.


Apesar de ainda não estar a funcionar a 100%, gostava de mencionar que o website estará disponível em Português e Inglês (para já).

Gostava de pedir que, se possível, possas passar lá e permitas receber notificação, assim serás das primeira pessoas a ser informada quando um novo produto ou artigo estiver disponível.

 

Link: https://www.jotitagoncalves.com/ 

 

Fico à espera da tua visita, do teu feedback e suporte - por o partilhares com os teus amigos, por favor. Muito obrigada!!!!

 

JoTita Gonçalves

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:49


Existo,... mas sem viver!

por 💕 JoTita Gonçalves 💕, em 01.06.21

existo mas sem viver.jpg      Eu não quero morrer, quero apenas acabar com a dor, o vazio, o buraco que está dentro de mim... Mas como? Cada dia mais coisas se juntam...já não tenho espaço para mais nada! Como acabar com uma dor que é parte de mim? Como acabar com algo que vive comigo dia após dia? Não é como uma peça de roupa que quando suja tiramos e pomos para lavar, voltando tudo ao normal... "Esta dor sou EU!" Tentei ignorar, tentei pôr para trás das costas, tentei resolver e até aceitar, mas esta apoderou-se de mim e é ela quem me domina! Fiz o meu máximo, o meu melhor, tentei de tudo, ... mas de nada adiantou! Cheguei a uma altura em que já nada me importa, já não sinto nada, estou tão vazia que tenho de fazer algo para conseguir sentir que ainda vivo! O coração bate, os pulmões recebem ar e o cérebro vai fazendo o seu trabalho, mas e eu? Eu sou aquela que simplesmente transporta todos estes órgãos e faz o que eles me mandam fazer... Não tenho mais opção, eles mandam e eu faço! Será? NÃO!!!

     As coisas têm de mudar! Tentei fazer tudo o que podia para alterar este final, mas quanto mais tento mais me magoo, mais vejo que não vale a pena. Não vale a pena lutar sozinha, é uma batalha perdida!

Perdida por perdida que seja eu quem manda - a boss - ao menos por uma vez! É triste estar rodeada de pessoas e, ao mesmo tempo sozinha, estar com pessoas e não ser apreciada, estar com pessoas mas não ser notada...

     Toda a alegria de viver foi-me roubada ano após ano, dia após dia... Até que há uns anos para cá, apenas cá ando, fingindo estar sempre ótima, com uma vida feliz e ocupada, quando na verdade só quero gritar e chorar por horas, dizer o quanto estou angustiada e que não sei muito bem porquê! Mas isso não é aceitável, estaria a afastar as pessoas, estaria a ser fraca - alguém com fragilidades e vulnerabilidades - e essa não sou eu! Tenho de ser forte pelos outros... Mas e quem é forte por mim? Ninguém, porque apenas 1 ou 2 pessoas realmente se deram ao trabalho de me tentar conhecer, superaram os obstáculos, as barreiras que eu coloquei, tentaram ver para além do obvio, tentaram chegar a mim, tentaram tocar o meu coração, ... não desistiram de mim! Apenas estas são fortes por mim! Todos os outros ignoram... Dá muito trabalho tentar perceber porque é que alguém tenta afastar as pessoas. É mais fácil desistir ou nem sequer tentar!

     Mas isto apenas mostra quem realmente merece algo de mim, a minha consideração, preocupação, respeito e amizade! Aquilo que me dás é o que recebes!

     Sinto-me tão vazia que, por vezes, tenho de fazer algo, nem que seja errado, apenas para tentar perceber que ainda consigo sentir, como culpa, por exemplo. Como é triste chegar a este limite!

  Choro mas sem lágrimas, grito mas sem voz, corro mas sem me mexer, ... existo mas sem VIVER! Para isso, mais vale morrer!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:24


Amizade Verdadeira...

por 💕 JoTita Gonçalves 💕, em 06.04.21

amizade_verd.jpg

AMIZADE VERDADEIRA é aquela que hoje em dia é rara, mas da qual felizmente eu sou possuidora. Para mim os verdadeiros amigos são aqueles que são confiáveis, com os quais sabemos que podemos sempre contar, aqueles que gostam de nós verdadeiramente e que apesar de não o estarem sempre a dizer, por gestos e ações nos expressam isso mesmo, não deixando qualquer dúvida. Estes são pessoas leais, que fazem de tudo para não nos dececionar, antes fazem de tudo para nos animar... Com eles, eu passo os melhores momentos da minha vida, partilhando também com eles os meus piores dias... Eles ajudam-me sempre que necessito: alegram-me quando estou triste; aconselham-me e corrigem-me quando estou errada; dão-me apoio e carinho quando estou carente; ... fazem tudo o que podem para me verem feliz! 

Sou muito grata a Deus por ter amigos assim, pois tenho a certeza que sem eles e os meus irmãos, a minha vida não teria o menor sentido!... Espero também ser considerada uma VERDADEIRA AMIGA!...

Gosto muito dos meus amigos e dos meus maninhos!!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:35


O dom da vida...

por 💕 JoTita Gonçalves 💕, em 16.10.17

life.PNG

   A vida é um dom, uma dádiva sagrada que não se deve desperdiçar... Por vezes, cansámo-nos dela, pois é monótona, por vezes cheia de problemas, mas não devemos deixar que estes nos façam, sequer, pensar em desistir, pois ter essa ideia é mau, mas concretizá-la é bem pior.

   Se pensarmos nos benefícios de estarmos vivos, isso talvez nos ajude... A vida permite-nos conhecer pessoas (boas e más), que gostamos mais ou gostamos menos; conhecer sítios maravilhosos, nos quais talvez passemos os melhores momentos das nossas vidas; além de permitir que passemos por experiências espetaculares, ... É claro que a vida não é um mar de rosas, pois também tem espinhos e alguns espetam-se mesmo na carne, sendo muito difícil de os tirar e, por vezes, não somos capazes de os remover, então acompanham-nos por toda a vida. Mas é bom quando temos alguém que nos ajuda a caminhar, mesmo quando temos um espinho no pé, a dor até fica amenizada, não sendo sempre notada. Esse alguém ampara-nos para não nos apoiarmos na ferida, dá-nos a mão se cairmos, leva-nos ao colo se estivermos sem forças, ... É quando esse alguém nos falta que a vida deixa de fazer sentido, perde a piada, volta à monotonia habitual...mas nós temos de ir buscar forças ao fundo do nosso coração para conseguirmos continuar, lutando contra tais tendências más. Talvez tentando fazer novos amigos, conhecê-los, passar tempo com eles, passear, conversar com eles, ... , até que entre esses possamos encontrar outro alguém que nos ajude a continuar o caminho. Mas não devemos ser egoístas, antes devemos preocupar-nos também em amparar e apoiar os outros, pois queremos vê-los felizes e se conseguirmos contribuir para essa felicidade, não nos sentiremos felizes também?

   Por isso, não sejamos egocêntricos, vejamos as pessoas que nos rodeiam e pensemos "como as poderei ajudar?", quem sabe se com essa atitude não ajudaremos as pessoas a sentirem que a vida delas não é assim tão má, que até tem sentido e que as pessoas se preocupam com elas, são úteis e necessárias para nós sermos felizes!!! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:58


Sorriso vs olhar

por 💕 JoTita Gonçalves 💕, em 09.10.17

smile.PNG

   Se realmente queres saber como estou, olha-me nos olhos e não olhes para o meu sorriso.

   O sorriso é a coisa mais falsa e fácil de disfarçar.

   Quando estou bem - sorrio; quando estou preocupada - sorrio; quando estou triste - sorrio; ... em qualquer ocasião - sorrio, mesmo com os olhos cheios de lágrimas - sorrio!

   Já os meus olhos são o espelho da alma - não enganam, não mentem e não podem ser falsificados.

   Em cada situação têm um "olhar" diferente: quando estou bem e feliz - estão grandes e brilhantes; quando estou triste e preocupada - estão baços, longe, sem qualquer brilho, a fitar o vazio; quando muito desanimada (e sozinha) - as lágrimas formam pequenas "enchentes" que podem ou não verter/cair, mas que não deixam de estar presentes.

   Por isso te digo, se realmente queres saber como estou, não te deixes enganar por um sorriso, mas tenta decifrar um olhar!!!

 

JoTita Gonçalves

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:58


Grito em silêncio…

por 💕 JoTita Gonçalves 💕, em 01.05.17

scream.PNG

   “Dentro do peito sinto uma dor imensa, um aperto sem fim… O coração bate acelerado como que estando numa corrida…pela velocidade, sinto que serei a vencedora… palpitações, dificuldades em respirar, … o que está a acontecer? O que devo fazer? Tento manter a calma, respirar tranquilamente, abstrair-me do que quer que esteja a causar esta reação em mim… o problema é: como me posso abstrair de algo se não consigo identificar a sua origem? Agora que tenho consciência de que não sei qual é o problema ainda estou pior… uhhh… não consigo que os pulmões recebam ar… o tórax está contraído impedindo a circulação deste, especialmente a sua entrada… quanto tempo aguento assim, antes de o meu corpo entrar em colapso? Uns segundos? O que faço? Como o obrigo a respirar? Porque o cérebro não me obedece? Como não entende a minha ordem de inspirar? Estou tão aflita que parece que perdi total controlo de tudo… não posso!, só estou piorar as coisas…mas como as resolver? O que fazer para as solucionar? Estou quase a entrar em colapso! Agora nem a voz já quer sair, o aperto aumentou, o coração sinto-o a bater nas minhas têmporas, a temperatura subiu, apenas o ar não entra… no desespero da situação atiro-me para o chão, batendo com as costelas em cheio, obrigando assim o tórax a expandir-se e, então consigo no último segundo receber o ar que desesperadamente necessito. Choro sem poder mais, mas finalmente respiro! Como detesto sentir-me assim!”

 

   Afinal quem controla o quê? Não sou mais eu, mas sim os problemas, o inconsciente, … tudo menos EU mesma! Todos temos problemas, a nossa própria maneira de lidar com eles, resolvê-los, evitá-los, adiá-los, … mas uma coisa é certa, o nosso corpo é o local onde eles se alojam, começam como uma pequena semente – aparece, instala-se, vai ficando, crescendo, … até que ganha raízes e, por vezes, por serem tão profundas, são quase impossíveis de arrancar de vez! Os problemas são exatamente iguais – aparecem, vão permanecendo até ganharem estirpes – e, embora pensemos que já estão resolvidos e, não são mais um problema, eis que percebemos que essas raízes ainda cá estão – o nosso subconsciente capta e guarda tudo! Mas porquê a reação acima? Existem muitos motivos que – ainda que nem sempre possam ser racionalizados como pensamento / entendimento – desencadeiam tais sentimentos, medos, pavores que, outrora vivenciamos e, que há primeira vista nada têm a ver mas, que o nosso inconsciente “associa” e, passa a expressar-se.

   Os ataques de pânico que vivencio têm várias origens, mas não passam de aflições, gritos em silêncio do meu subconsciente! Pode parecer estranho mas para mim é a única coisa que faz qualquer sentido! Uma coisa simples como uma imagem, uma palavra, uma expressão de afeto, um toque, …  basta para ser a porta “tele-transportadora” para algo que nos marcou e, então, inconscientemente passamos a revivê-lo outra vez por alguns minutos angustiantes e aflitivos, onde os nossos pensamentos nos comandam – a nós e ao nosso corpo – sem que nos seja permitido interferir!

   Quem nunca teve um ataque/crise de pânico não conseguirá perceber o que descrevo mas, por sua vez, todo aquele que já o experienciou, só de ler, parece que já o está a sentir novamente! Todo o nosso corpo é bastante perfeito e complexo, mas quanto ao cérebro, esse não consigo descrevê-lo! Como pensadores, tentamos racionalizar tudo em pensamentos simples, soluções de problemas, sensações, sentimentos, … isto conscientemente! Mas, o nosso inconsciente, eu gosto de pensar nele como sendo o nosso sistema imunológico de tudo o que faz de nós o que somos – experiências, sentimentos, medos, … - que quando deteta algo “conhecido / familiar” dá o sinal de alerta, mas quando ignorado por algum tempo, chega aos “41ºC / 105ºF de febre” – os ataques de pânico! Então, apenas quando começamos a sentir os primeiros sintomas pensamos que algo está errado, mas muitas vezes é tarde… tudo porque ignoramos os alertas descontrolados, os gritos mudos dados por este!

   Estes gritos não nos matam de uma só vez, mas sim aos poucos… cada dia vamos perdendo um pouco de nós. Se não queremos chegar a este ponto, temos de estar atentos aos “sinais” que vamos recebendo, para que assim os possamos racionalizar a fim de, não os combater mas sim, lutar lado a lado com eles! Isso nos permitirá conhecer-nos melhor, ter uma vida mais calma e, ao mesmo tempo, ensina-nos a estar atentos, para prevenir que estes gritos em silêncio se manifestem!

 

JoTita Gonçalves

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:51


Vida...mudança possível

por 💕 JoTita Gonçalves 💕, em 29.05.16

change.PNG

   A vida apesar de curta ou longa tem tantas lições para nos ensinar... Cada dia traz as suas próprias preocupações, é certo, mas o fato de, todos os dias serem compostos por novas batalhas isso ora nos torna frágeis ora nos fortalece!

   Quem já conseguiu alguma vez programar um dia inteiro sem que nada 'fugisse' ao que estava previsto??? Eu sou alguém que programa tudo ao pormenor e, posso garantir que, quanto mais tento fazer o que delineei mais as coisas correm ao contrário! Por isso, sempre me disseram que não vale a pena programar o que quer que seja (mas é mais forte do que eu!!!). A vida é um belo exemplo disso... Todos gostamos de nos sentir seguros, confiantes e que temos tudo controlado. Quem consegue olhar para trás e perceber, se hoje, se encontra a fazer aquilo que, desde os 4/5 anos se imaginou a fazer? Médica, professora, atriz, ...? Todos nós temos tendência a, numa altura ou noutra, tentarmos fazer planos a longo prazo..., mas que dizer destes? Raramente ocorre tudo como pretendido, mas mesmo assim ficamos radiantes quando o resultado é o esperado ou melhor! Muitas vezes são os 'imprevistos' que nos ajudam a crescer, que nos mostram o caminho a seguir e, geralmente, nos trazem oportunidades que de outra forma talvez nunca tivéssemos... Quantas vezes percebemos que, apesar de gostarmos muito de fazer uma coisa, somos pessoas muito mais realizadas se fizermos outra totalmente diferente? O que realmente importa no fim de contas é estarmos bem connosco e com as nossas escolhas...tudo o resto são adereços (como costumo dizer) ... Fazer algo só porque os outros querem que façamos nunca nos trará felicidade plena, se não foi algo escolhido por nós! Todas as vivências nos tornam pessoas únicas, singulares e exclusivas. Cada experiência menos boa serviu de degrau para sermos o que somos, cada experiência boa ajudou-nos a fincar a nossa personalidade e a sentir-nos recompensadas pelas decisões tomadas... No meu ponto de vista, andar à deriva ou um pouco 'perdida' por um tempo, não é de todo algo negativo pois tudo isso faz parte da nossa essência e nos ajuda a visualizar as coisas de forma diferente e equacionar outras opções possíveis (e toda a gente tem momentos desses)! Quando olhamos para o espelho e gostamos do que vemos, isso não pode ser algo superficial, não está em causa apenas a aparência, o status social, os bens adquiridos... mas sim a pessoa que somos no íntimo! Que adianta ter tudo "do bom e do melhor" e sermos egoístas ou não termos amigos com quem partilhar o nosso dia a dia - derrotas e vitórias? Valerá de alguma coisa? - pergunto eu. E o oposto - ter pouco mas sentir-se amada e realizada (pelo menos estar descansada que, tudo o que podia, foi feito)? Amo estar sozinha e estou habituada a fazer tudo desta maneira mas, não nego que, vez por outra, gosto de trocar algumas ideias, opiniões e até palavras de afeto por quem o merece da minha parte. Somos seres humanos e sociais, então faz parte o convívio (q.b.). É bom sermos pessoas de bem e humildes, pois ao menos, fazemos o que está ao nosso alcance para sermos pessoas melhores e, o fato de sempre admitirmos os nossos erros ajuda em muito o nosso crescimento e a forma de vencer as batalhas, eu costumo dizer que esse é meio caminho andado! Sermos pessoas de bem e humildes não é sinónimo de sermos pessoas "burras", que as outras pessoas falam e nós ouvimos sem contestar, que nos rebaixam e nós não nos defendemos, ... Nada disso!!! Tudo tem o seu espaço e o respeito é muito bonito! Uma pessoa humilde não é, nem nunca será, alguém que é caraterizada pela fraqueza e falta de personalidade, pelo contrário, é necessária uma forte personalidade para conseguir encaixar a humildade e fazê-la sobressair no meio de todas as outras virtudes e defeitos! As qualidades são adquiridas, não são inatas por isso, assim como tudo na vida exigem esforço, empenho e dedicação da nossa parte! Cada um é o que decidir ser e tem o que lutar por ter! Não podemos viver na sombra de ninguém, por trás de um nome, de uma fama, ... (no bom e no mau sentido). Nada disso! Se queremos mudar, tudo está ao nosso dispor, basta apenas força de vontade, determinação e muita coragem, porque nada é fácil... Mas se queremos que nos deem uma oportunidade, temos de demonstrar que realmente a merecemos e, antes de qualquer outra pessoa nos ajudar, temos de dar nós o primeiro passo e pensar/acreditar que somos capazes! Todos aprendemos e ensinamos algo diariamente pois esse é o ciclo da vida (nunca ouvi ninguém dizer que fulano de tal morreu e já sabia todas as respostas - nem mesmo os crânios da história) por isso, que cada um de nós cultive a humildade e a ponha em prática quando é necessário corrigir os nossos erros, sem os tentar desculpar!!! O dia de amanhã poderá ser melhor, dependendo do que fazemos e estamos dispostos a fazer hoje!!! A mudança está ao alcance de todos - e é melhor do que a dieta!!! 🙏💪🔝🔜

 

 

JoTita Gonçalves

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:17

deep_.PNG

   Hoje durante a noite não consegui pregar olho e, dei por mim ,a pensar em coisas que me tiram do sério...cada vez fico mais chocada com as notícias que oiço e me pergunto onde este mundo vai parar?! Apesar de estar prestes a fazer uma comparação à primeira vista 'estúpida', no final fará todo o sentido...(pelo menos para mim faz!)

 

   BULLYING - as crianças e jovens que sofrem deste tipo de barbaridade (independentemente do grau de gravidade exercido nos atos, não deixa nunca de o ser!), muitas vezes tentam ocultar o sucedido, quer ocorra uma vez, duas ou diariamente...Porquê? Maioritariamente, não entendem o porquê, sentem vergonha, são silenciados com mais ameaças e, geralmente, a baixa autoestima leva as vítimas a pensar que, de alguma forma, são culpadas que, provavelmente fizeram algo para o merecer, ainda que não consigam perceber o porquê!

 

   VÍTIMAS DE ABUSO E/OU VIOLÊNCIA (doméstica ou não) - as vítimas deste tipo de barbaridade horripilante quando crianças ou jovens sentem-se da mesma forma que as vítimas de bullying, tentam ocultar, negar, sentem vergonha e culpa...que mereceram... E porquê?!?! - pergunto eu.

 

   Vamos pensar na sociedade que temos - uma introspeção rápida. Inicialmente, as vítimas são vistas como? Quais as perguntas mais frequentes?

  1. Onde e como aconteceu?
  2. Tens a certeza que aconteceu assim?
  3. Mas o que é que tu fizeste? De certeza que fizeste alguma coisa...o que foi?
  4. Porque é que te queres fazer de vítima? Só queres é chamar à atenção...não achas que estás a exagerar?!?! Esquece isso não queiras estragar a vida de ninguém.

 

   Ora bem, em vez de se tentar perceber o que realmente aconteceu, tenta-se criar ainda mais dúvidas e, ajudam as vítimas a se culpabilizar ainda mais. Porque é que em vez de se tentar resolver um problema se tenta abafá-lo? Ocultá-lo, como se este tivesse sido uma invenção? É que nem se põe, sequer em causa, que possa ter acontecido realmente?

 

   RESUMINDO: inicialmente a vítima é mentirosa, só quer atenção e, nem tem oportunidade de ser ouvida. Quando se chega, muitas vezes, ao inevitável, aí já toda a gente acredita e lamenta não ter acreditado... Se cada vez mais as notícias são do mais atroz e impensável, porque não pensar, pelo menos, como uma possibilidade? Há histórias que serão verdade e outras que não, mas eu prefiro ter a consciência tranquila de ter ajudado alguém que, alegadamente sofreu de algum problema do que, virar as costas e mais tarde me arrepender de não ter estado lá para a pessoa ou ter, simplesmente, ignorado.

 

   Como é possível mães e pais colocarem os filhos nestas situações e, ainda por cima duvidarem deles ou virarem as costas para não 'arranjarem' problemas - segundo eles??? Muitas vezes são eles que, tentam silenciar os filhos porque não lhes dá 'jeito' que as coisas venham a público porque serão prejudicados ou porque ainda necessitam da pessoa ou família daqueles que supostamente estão a ser incriminados - isto dá-se quer num caso quer noutro.

 

   Como as mães/pais podem pôr em causa a palavra dos filhos e acreditar em alguém que não lhes é nada? O dever delas(es) não é proteger os filhos a todo o custo e acima de tudo??? Como é que cada vez se ouvem mais histórias de padrastos/madrastas fazerem mal às crianças e as supostas mães/pais preferirem os culpados às vítimas? Ou pior, culpabilizarem aqueles que, inocentemente e que, não foram protegidos sofreram devido ao próprio egoísmo das mães/pais???!!!

 

   Para mim, não sei quem será mais culpado: o agressor ou aquele(a) que permitiu e/ou (algumas vezes, forma indireta) sujeitou a(s) vítima(s) a tal situação... Para mim, se as oportunidades não forem criadas as coisas têm menos hipóteses de acontecerem... Não significa que não aconteçam mas, pelo menos, não somos nós os propulsionadores de tais oportunidades. Ninguém pode "jurar a pé junto" que conhece 100% alguém, nem quem já more junto há muitos anos!!! Nós próprios, por vezes, fazemos coisas que não achávamos ser capazes, como podemos dizer que conhecemos os outros se não nos conhecemos a nós mesmos?!? Eu não conseguiria viver com esse peso na consciência, muito menos, tendo conhecimento de certas situações e, simplesmente, as ignorar!!! Mas isso sou eu!!! Infelizmente há quem não pense assim, mas que, só pense no seu próprio ego, nelas(es) mesmas(os)!!! O que me revolta fortemente e nem sequer, por mais que tente, consigo compreender...é algo que me transcende!!! Serei a única a pensar desta forma???

 

   E nós, será que temos a opinião certa ou depende da situação? Será que estamos dispostos a fazer sacrifícios por aqueles que amamos ou somos egoístas a ponto de pensarmos que, já sofremos muito na vida e que temos de tentar ser felizes a todo o custo, se esta é a única oportunidade que a vida nos deu??? Pensemos: quem será que estará lá para nós quando necessitarmos??? Se não tomarmos as posições corretas depois não poderemos julgar aqueles que, supostamente, seriam quem nos "deveria" isso, não por obrigação, mas por gosto... Eu, não julgo essas pessoas que, quando esses ditos "pais" não os protegeram, mais tarde esperam que venham a tomar conta deles e eles, lhes fazem o mesmo!!! Não julgo mesmo porque a minha posição seria a mesma!!! Quem conseguisse fazer diferente tiro-lhe o chapéu, mas eu penso que nunca conseguiria...

 

   E você??? DEIXE A SUA OPINIÃO E PARTILHE para que este pequeno texto possa ajudar as pessoas a pensar e tomar uma posição firme... Ajudemos as verdadeiras vítimas a ser compreendidas e a ter a força necessária para ultrapassar as situações da melhor forma possível, sem a vergonha nem a culpa que lhes tentam imputar - porque as vítimas não são responsáveis por nada!!! Precisam é de um ombro amigo, alguém que as escute, oriente e apoie!!! Sejamos alguém assim, não viremos as costas a ninguém pois não sabemos o dia de amanhã!!!

 

JoTita Gonçalves

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:25


웃 Torey Hayden 웃

por 💕 JoTita Gonçalves 💕, em 29.11.15

Torey Hayden.jpg

 

Autora: Torey Hayden

Nacionalidade: Estados Unidos Da América
Data de nascimento: 21/5/1951

 

Biografia: Torey Hayden nasceu em 1951 em Livingston, Montana, nos Estados Unidos. Apesar de ter uma formação académica diversificada, dedicou grande parte da sua vida ao ensino especial e à escrita. Os seus livros, inspirados nas crianças e adultos que conheceu no decurso da sua atividade profissional, são bestsellers traduzidos para cerca de 30 línguas. Na coleção «Grandes Narrativas» poderá encontrar os títulos A Criança Que não Queria Falar, A Menina Que nunca Chorava, Os Filhos do Afecto, Uma Criança em Perigo, Filhos do Abandono, A Força dos Afectos,A Prisão do Silêncio, A Luz de Um Novo Dia e o romance Vozes Silenciosas.
 
Coleção que pretendo terminar rapidamente!!!

a-crianca-que-nao-queria.png9789722338042.jpg0f124b69d80f46e988b904e101e23b52.jpg9789722338929.jpg

Filhos do Abandono.jpg9789722340229.jpgprenov.jpgLiv01040460_f.jpg

9789722345156.jpgRaposas inocentes.jpg

CRÍTICAS DA IMPRENSA

«São retratados medos universais e a incapacidade para expressar manifestações de dor». Washington Post Book World
«A escrita emotiva de Hayden revela o poder do amor». Topeka Capital-Journal
«Torey Hayden merece aquele tipo de respeito de que só muito poucos são dignos - todo o nosso respeito. A sua obra não é apenas importante. É incrível. O mundo precisa mais de Torey Hayden…Ela não é só valiosa, ela é incrível.» Boston Globe
«Hayden é um óptima contadora de histórias». Washington Post
«Um livro que aquece o coração cheio de ternura». Library Journal
«A história de Jadie é uma história de sucesso, e uma homenagem à capacidade de dedicação e entreajuda.» Publisher’s Weekly
«Uma história impressionante.» Washington Post
«A Força dos Afectos é um daqueles livros que nos deixa indignados, e que é impossível deixar a meio... Hayden tem o dom de nos fazer perceber que estes seres humanos, apesar das suas características singulares, são como nós... Este é um livro sobre coragem...» Washington Post Book World
«Outro grande livro de Hayden… Um exemplo precioso para pais de crianças com distúrbios emocionais e para todos os educadores.» Kirkus Reviews
«A Força dos Afectos é uma bela ilustração do carinho que Hayden sente, não apenas por algumas crianças emocionalmente perturbadas, mas também por uma mulher que enfrenta uma batalha pessoal.» South Bend Tribune
«Esta magnífica memória de uma professora lembra-nos que o amor pode assumir diversas formas.» New York Times
«Um cenário envolvente que nos apresenta um grupo de crianças com necessidades especiais e os adultos que tentam ajudá-las.» Publishers Weekly
«Comovente… tão expressivo e surpreendente como as crianças que retrata.» O Magazine
«Comovente e revigorante... Hayden desenvolve a história com grande mestria e arte.» Chicago Tribune
«Hayden é uma autora admirável.» Washington Post
«A cada página revela-se-nos de novo o poder do amor e a resiliência da vida.» Los Angeles Times
«Uma contadora de histórias exímia... Torey Hayden escreve com grande realismo sobre as frustrações e os desafios que se colocam a quem trabalha com crianças problemáticas.» Washington Post Book World

 

 

Leio, releio e choro, choro e choro, mas sinto-me muito mais alivida ;) Simplesmente recomendo!!!! 

O MUNDO PRECISA DE MAIS PESSOAS COMO ELA que, apesar de serem achadas pessoas com formas de ensinar não tão pedagógicas quanto o expectável, por dar afeto a quem se cruza no seu caminho, faz a diferença na vida de todos aqueles por quem se cruza ao longo da vida... Algo que LOUVO todo o tempo!!!! ♥♥♥ Um bom exemplo de quem ouve e não liga ao que se é dito, o importante é o efeito que isso tem na vida de quem necessita dela!!! ♥♥♥
Amava poder fazer a diferença, como ela!!! Identifico-me com os seus livros (que li e leio x após outra) a 100%...parece que muitas vezes me descreve...

(Eu e a minha psicóloga preferida temos uma história um bocadinho parecida) AMO, AMO, AMO ;) Eu sou prova viva de que o amor e afeto fazem toda a diferença no modo de lidar conosco!!! Obrigada MC por tudo!!! É a minha Torey Hayden Portuguesa ♥

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:35




Mais sobre mim

foto do autor




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D